sexta-feira, 21 de maio de 2010

Desenterrando Tesouros

Este ser aí na foto acima é o Aquiles , meu atual companheiro de aventuras. O Aquiles tem uma mania nada agradável , que é a de fazer verdadeiras crateras no meu quintal, contudo outro dia ele desenterrou algo que eu jamais poderia imaginar que ainda existia , uma verdadeiro tesouro que ficou enterrado no meu quintal durante anos, trata-se de uma bolinha de gude ou como chamamos aqui na minha cidade" baleba".
Mas espera aí! Um bolinha de gude, um tesouro? Tesouro sim! Tesouro da minha infância, de uma época onde eu era um rei e meu reino era o quintal , e o único decreto a ser seguido era o de me divertir, era soltar pipa, jogar bola, brincar de futebol de botão ou futebol de mesa como muitos falam ,e bolinhas de gude. Esse tesouro desenterrado no meu quintal me fez viajar em um verdadeiro túnel do tempo, regressar a minha infância e me lembrar como era bom ser o rei do meu reino.
É claro que crescer foi bom! Afinal, há coisas que se pode fazer quando se cresce, e por mais que a saudade da infancia bata forte as vezes , eu nunca iria querer ser criança de novo. Cada fase da vida tem seus prós e contras e não se deve retardar ou adiantar nenhuma delas, mas vive-las de forma plena, contudo as lembranças são uma dádiva e uma dádiva é sempre boa de se aproveitar. Portanto, Aquiles continue as suas escavações e vejamos para onde voce vai me levar agora.

3 comentários:

Anônimo disse...

Que lindo! Eu sabia que o Aquiles tinha um objetivo na suas cavadas!
Gostei muito de ter pensando em escrever dessa forma. Ficou Bacana demais! :)

Tekazinha disse...

Eita nostalgia boa...querido poeta =D

dilsinho disse...

ah! Fla vlw! mto obrigado!

Tekazinha poeta eu!? quem me dera!mesmo assim obrigado!